Buscar
  • Camile Just

Quais habilidades estão em alta no mundo do trabalho ‘pós pandemia’?


Passado 8 meses do início da pandemia, percebe se o quanto o mercado de trabalho foi impactado pelas mudanças que precederam a esse episódio.


A necessidade de adaptação ao home office por um longo período exigiu dos profissionais o desenvolvimento de habilidades que, até então, eram importantes, mas secundárias.


As discussões sobre as futuras mudanças no mercado de trabalho já existiam antes da pandemia.


Mas as projeções eram de que as transformações mais significativas deveriam acontecer daqui a 5 ou 10 anos.


No entanto, com a quarentena e todas as exigências de promover o isolamento social, esse processo se acelerou rapidamente.


Profissionais e trabalhadores de diversas áreas precisaram se reinventar em suas profissões ou até mesmo aprender um novo ofício.


Além disso, muitos perceberam a importância de se capacitarem - seja por meio de cursos ou para manejarem novas ferramentas on line para o exercício de suas tarefas - para se manterem ativos no mercado.


Habilidades mais valorizadas no mercado freelancer


Segundo o relatório anual da plataforma de freelancers Workana, 27,5% dos trabalhadores apontam que uma melhor organização e uma boa distribuição das tarefas a serem realizadas são as capacidades mais necessárias neste momento e para um futuro no qual os escritórios serão mais virtuais do que físicos.


Para 20,5%, a facilidade de adaptação e resiliência vêm no topo da lista de skills que precisam de atenção para que se obtenha bons resultados, enquanto 15,6% destacam a importância de desenvolver o senso de prioridade e também 15,6% falam sobre ter mais autonomia.


Já em relação às habilidades apontadas pelos freelancers, para 22,3% a adaptação a diferentes situações vem no topo da lista.


Enquanto que, para 18,8% a habilidade mais citada foi a geração de estratégias de vendas e marketing para divulgação do próprio trabalho; 16,7% apontaram que precisam aprimorar a avaliação adequada de seus próprios serviços.



Os demais tópicos levantados pelos freelancers são:

  • gerenciamento de tempo e de projetos: 15,9%

  • habilidades de negociação com o cliente (mais do âmbito cognitivo):12,9%

  • importância de ter uma comunicação mais efetiva: 9,6%

  • autonomia para gerir o tempo, os trabalhos e a rotina como um todo: 3,8%


Habilidades mais requisitadas no mundo corporativo


Em uma outra pesquisa, uma das maiores empresas especializada em consultoria para grandes corporações entrevistou mais de 1.500 executivos a fim de compreender quais habilidades, competências e comportamentos estão sendo mais demandados pelos gestores.


Com as empresas em busca de mudanças e forças de trabalho mais resilientes, adaptáveis e ágeis, 41% dos gestores estão redesenhando papéis de trabalho como resultado direto da pandemia.


Ainda, como parte do redesenho de funções e estratégia de recuperação em função da COVID-19, 41% dos executivos do C-level estão investindo em esforços de Transformação Digital, enquanto 31% estão focados em e-commerce.


No entanto, as habilidades digitais e técnicas não estão sendo priorizadas isoladamente: 56% dos executivos acreditam que as consideradas soft skills são essenciais para lidar com as incertezas e o estresse associados à pandemia.


As cinco principais habilidades e competências comportamentais em alta são:

  • Pensamento estratégico (54%)

  • Comunicação (50%)

  • Agilidade (49%)

  • Pensamento criativo (45%)

  • Liderança (44%)


A consultoria ainda destaca que as contratações estratégicas para projetos pontuais podem ajudar a preencher algumas lacunas, complementando o perfil das equipes através de competências especializadas e habilidades comportamentais necessárias à esse atual momento.

108 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo